Josephine Langford fala sobre "After We Collided", Sequência e Vergonha para a Teen Vogue. - Josephine Langford BrasilJosephine Langford Brasil
Por P. Claire Dodso N. (23 de Outubro de 2020).

“Acho que a sociedade tem um grande problema com as adolescentes e a vergonha. Suas revistas, sua música, seus interesses e suas opiniões, acho que adoramos envergonhá-las.”

Quando questionada sobre as filmagens da série de filmes de sucesso After, a estrela de 23 anos Josephine Langford é rápida em elogiar seus colegas de trabalho, grata pela oportunidade de contar histórias (e esta especificamente) e rápida em desviar a atenção de ela mesma.

Ela pegará uma pergunta mais pessoal e a tornará ampla, claramente consciente do que está dizendo e como isso vai soar. O que é interessante para você em interpretar Tessa? O que é divertido? Ela quase se assusta com a pergunta. “Normalmente não me perguntam isso”, ela ri, cautelosa. “Normalmente me perguntam, ‘O que você se relaciona com ela?’ ou eles dizem; ‘Você é muito semelhante.’

Josephine está falando com a Teen Vogue da Bulgária, onde ela está atualmente filmando duas sequências de After. Ela representa um lado da dinâmica do relacionamento turbulento e confuso de Tessa Young e Hardin Scott (Hero Fiennes Tiffin) na tela; no cinema, Tessa está se separando de pais super protetores e aprendendo a pensar por si mesma. Josephine, porém, parece mais avançada do que sua personagem: mais reflexiva, mais propensa a analisar suas experiências no contexto de outras pessoas. Por tudo o que sabemos sobre Tessa, sabemos muito menos sobre a atriz que a interpreta, um movimento que, especialmente quando você faz parte de uma franquia com uma base de fãs tão grande, parece compreensível.

Sua resposta à pergunta sobre Tessa é cuidadosa. “Ela é confiante, exceto que ela é insegura de maneiras diferentes”, diz ela sobre Tessa, uma personagem que às vezes é difícil de interpretar. “Ela está em sua própria jornada de autodesenvolvimento. Não é tão falado quanto a jornada de Hardin porque talvez seja menos óbvio.”

Isso é definitivamente verdade em After We Collided, um filme que é principalmente narrado por Hardin, o interesse amoroso intermitente de Tessa. No início do filme, Hardin dá um monólogo apaixonado sobre ter um dom para o drama (que pode ser lido como uma linguagem um tanto codificada para seus crescentes problemas de controle da raiva). Tessa, como Anastasia Steele e Bella Swan, tem motivações mais complicadas. No segundo filme, ela está claramente tentando recuperar um pouco do poder perdido, embora não tenha certeza de como. “Você tem duas opções aqui, ou você me f*** ou vai embora”, ela diz a Hardin ousada e bêbada, depois que ele rastreia sua localização no hotel sob o pretexto de “protegê-la”.

Por alto, After é sobre a jornada de Tessa da inocência à experiência. Mas também é principalmente sobre o relacionamento deles, e a bagagem emocional e dinâmica familiar complexa que Hardin e Tessa trazem para ele. Os romances e seus homólogos do cinema ganharam um imenso fandom online, levando o primeiro filme After a arrecadar quase $ 70 milhões globalmente contra um orçamento de $ 14 milhões. Mesmo no meio de uma pandemia que limitou severamente a indústria do entretenimento, o lançamento escalonado de After We Collided nos cinemas europeus rendeu US $ 21 milhões em 13 de Setembro, informou o Deadline .

O primeiro filme After foi o maior papel de Tessa até agora. Josephine se lembra de atuar em uma peça na escola quando tinha cerca de oito anos de idade e perceber como era divertido fazer as pessoas rirem. “É uma sensação muito gratificante”, diz ela. “É um barato.” Antes de After , a estreia de Josephine veio com o filme de terror de 2017, Wish Upon, onde ela interpretou a valentona do colégio de Joey King. Foi um momento de virada não por qualquer motivo de ego, mas porque provou a si mesma que ela poderia ser uma atriz profissional.

Quando falamos no telefone, o elenco está no seu quinto dia de filmagem da sequência, e ela tinha acabado de sair por três horas com a nova adição do elenco, Chance Perdomo – que substituirá Shane Paul Mcghie como Landon – e Castille London, a terceira diretora que comandará a franquia After.

“Normalmente exploramos um pouco, vemos a cidade e conhecemos pessoas”, diz ela, “mas a vista da minha janela tem sido incrível. Estou tentando aprender um pouco de búlgaro e não estou indo muito bem, mas sei algumas coisas.” A vista de sua janela é exuberante e verde, com montanhas e árvores emoldurando a paisagem urbana. Viajar de LAX para um país no sudeste da Europa marcou a primeira vez que Josephine viajou para fora de Los Angeles desde o início da pandemia.

“Eu meio que fiquei presa lá, mas também foi uma escolha. Acho que venho praticando para o isolamento há um tempo, então estava tudo bem. Só acho que sou boa em ocupar o tempo sozinha”, diz Josephine, que cresceu na Austrália com sua irmã, a também atriz Katherine Langford. É onde sua família ainda reside.

Tem sido difícil planejar uma viagem para casa, dadas as restrições de fronteira da Austrália , mas ela está ciente de que sua situação poderia definitivamente ser pior. “Eu me sinto mal falando sobre isso e quase parecendo, ‘ai de mim’, porque me sinto muito sortuda com a posição em que estou e tenho amigos ao meu redor”, diz ela, mais uma vez relutante em falar sobre ela. “Acho que muitas pessoas não podem voltar para ver a família no Natal. Esta é apenas a situação global e está afetando a todos. Sentimo-nos realmente sortudos por termos voltado e fazer o terceiro e quarto filme e poder trabalhar durante isso para terminar a história.”

É uma história e tanto para terminar. Os livros têm uma forte origem online, foram adaptados de uma fanfiction de Harry Styles que a autora Anna Todd uma vez publicou na plataforma popular Wattpad. É impossível falar sobre o sucesso de After sem falar sobre seu relacionamento com o fandom. Do mesmo jeito que em Euphoria, uma série que contém parte de uma fanfic sobre One Direction como parte da narrativa de Barbie Ferreira, acabou gerando sua própria fanfic, e a mesma coisa aconteceu com After. Agora, no Wattpad, você consegue ler quase 400 histórias sobre Hessa, nome do relacionamento entre Hardin e Tessa. Escolha uma, e você estará lendo uma fanfic baseada em outra fanfic.

Assim como acontece com tantas coisas que os adolescentes amam neste século, os fãs do After se reúnem online, no Tumblr e no Wattpad e no Twitter, exibindo hashtags em alta e celebrando os personagens lançados. O discurso sobre After– que é essencialmente Cinquenta Tons de Cinza para o conjunto de jovens adultos, por exemplo diz muito sobre a vergonha que Josephine menciona. O instinto imediato de descartar o que é popular, especialmente quando mulheres jovens estão impulsionando essa popularidade, é tão real com After como era com Fifty Shades e Twilight antes dele.

“Acho que a sociedade tem um grande problema com as adolescentes e envergonhá-las por seus gostos”, diz Josephine. “Suas revistas, suas músicas, seus interesses e suas opiniões, acho que adoramos envergonhá-los. E vergonha é a palavra-chave, porque não é apenas: ‘Não gosto disso que você está interessado’. É, ‘Eu não gosto dessa coisa em que você está interessado e você é estúpido por gostar.’ ”

Quando Josephine fala sobre a vergonha que a sociedade lança sobre as adolescentes, sua voz se torna mais firme, suas palavras mais objetivas. É claro que é um assunto com o qual ela se preocupa. A própria Josephine não é uma leitora de fanfiction, embora ela diga que o sucesso de After lhe deu um grande apreço pelos lados positivos do fandom . “Quando eu realmente encontro pessoas que são fãs dessas histórias em um tapete vermelho ou em uma turnê de imprensa ou na rua, eu vejo as pessoas falando sobre como elas estão tão felizes que esses livros que amavam foram transformados em filmes”, diz ela. “É muito bom ver isso, ver o quão positivo, apoiador e tão bom que muitas dessas pessoas são, e o quão favorável e encorajador você está desempenhando este papel.”

Ela diz que muitas vezes ouve dos fãs que o que eles mais apreciam na história é sua “intimidade suave, os momentos de intimidade mais não sexuais”. A própria Josephine é atraída pelo progresso de Tessa. No final do quarto livro, ela está “em um ponto muito diferente” do que no primeiro capítulo.

“Vergonha é a palavra-chave, porque não é apenas: ‘Não gosto disso que você está interessado’. É, ‘Eu não gosto dessa coisa em que você está interessado e você é estúpido por gostar.’ ”

No entanto, há discussões reais sobre os temas de After e suas sequências. Em After We Collided , Tessa e Hardin lidam com as consequências do primeiro filme, no qual é revelado que Hardin namorou Tessa apenas para partir seu coração por uma aposta. O de Tessa é aquele em que ela desenvolve poder em sua tomada de decisões e consciência de sua sexualidade. Já o de Hardin é mais sobre a cura emocional de traumas que ele experimentou quando criança; ele regularmente age de maneiras imprevisíveis, rudes e até mesmo perseguidoras em relação a Tessa. Frequentemente, eles se acusam de trapacear ou de pensar em trapacear. O relacionamento foi fortemente dissecado online, com muitos argumentando que os livros romantizam uma dinâmica abusiva.

“As pessoas podem pensar que Hardin é um mau exemplo mas ele não deveria ser um bom exemplo para um namorado”, disse a autora Anna Todd à Refinery29 no ano passado. “Tessa e Hardin falam sobre como o relacionamento deles está ruim. É muito claro que os dois estão infelizes na maior parte do tempo.”

Qual é a linha entre mostrar algo real e intenso, e fingir manipulação como aspiracional? Josephine, por sua vez, disse que a maneira como o relacionamento deles se desenvolverá nos filmes futuros vai mostrar o que é necessário para que eles se reúnam de uma forma mais saudável.

“O relacionamento deles progride apenas quando ele vai para a terapia e começa a lutar boxe como uma válvula de escape, e há muito trabalho e autodesenvolvimento que é feito”, diz Josephine. “Eles precisaram de muita distância e ficaram muito tempo separados, e então eles se vêm e se encontram. Para não dar spoiler a quem ainda não terminou a história, mas esse é o desenvolvimento e a progressão de seu relacionamento. É sobre duas pessoas que tiveram formas diferentes de traumas na infância, e esse relacionamento muito intenso e confuso, e como isso muda com o tempo.”

Você pode imaginar que fazer parte de um projeto com um grande fandom pode vir com seus fatores estressantes, mas Josephine diz que sua vida não mudou muito em um ano e meio desde o primeiro filme After. Ela não está realmente envolvida nas plataformas online, embora diga que seus amigos lhe mostram coisas que serão comentadas. Essa mentalidade permite que ela evite as partes negativas e inevitáveis ​​da fama. “Eu geralmente sei o que está acontecendo”, diz ela. “Só não acho que seja saudável pesquisar no Google ou tentar sair e ver intencionalmente o que está escrito sobre mim.”

Durante nossa entrevista, Josephine está continuamente consciente de como ela apresenta sua vida, que, nas redes sociais, é notoriamente privada. Seu próximo papel, na comédia dramática de Amy Poehler na Netflix , Moxie, é sobre uma adolescente popular que está lidando com muita coisa sob a superfície. Josephine disse à Schön Magazine recentemente em relação a Moxie que “falsas suposições” a incomodam, e ela disse à Teen Vogue que isso se aplica a ela também. Ela acha que as pessoas entendem coisas erradas sobre ela? “Sim”, ela diz, antes de acrescentar que “muitas pessoas se sentem assim. Não acho que sou especial ou única por sentir isso.”

Ela explica ainda que são “falsas suposições e expectativas … uma falta de empatia ou de realmente conhecer alguém antes que as pessoas a julguem”. Talvez isso aconteça com o fato de fazer parte de uma franquia de jovens adultos globalmente amada, uma história que é simultaneamente adorada e criticada de forma construtiva e por muitos, envergonhada apenas por atrair um público feminino geralmente jovem. Mesmo assim, ela parece estar assumindo novos projetos em seu próprio ritmo, sem nenhuma pressa em deixar After para trás. Também há um desenvolvimento e uma progressão em sua carreira.

“Consigo dedicar um pouco mais de tempo ao que quero fazer a seguir, e é muito bom ter o privilégio e a liberdade de poder fazer isso”, diz ela. “Eu acho que é mais realista, quando você está começando como ator, é importante manter o equilíbrio. Para não dizer ‘OK, bem, não vou fazer nada agora, exceto um filme do Tarantino.”

Matéria: Teen Vogue.
Josephine Langford nasceu no dia 18 de agosto de 1997 em Perth, Australia, filha dos médicos Elizabeth e Stephen Langford e irmã mais nova de Katherine Langford. Desde cedo, Josephine já sonhava em ser atriz e em 2013 iniciou sua carreira e desde então nunca parou.

Leia mais
Siga a Josephine em seu instagram oficial!
josephinelangford
MOXIE
PERSONAGEM: EMMA JOHNSON
DATA DE LANÇAMENTO: 2020
Sinopse
Baseado no livro com o mesmo título de Jennifer Mathieu e adaptado por Tamara Chestna, Moxie conta a história de uma garota (Robinson) de uma pequena cidade que é inspirada no passado de sua mãe, Riot Girl, e inicia uma revolução feminista em sua escola.
Veja as
Fotos
AFTER: DEPOIS DA VERDADE
PERSONAGEM: TESSSA YOUNG
DATA DE LANÇAMENTO: 2020
Sinopse
Hardin sempre será… Hardin. Mas será que ele é mesmo o cara profundo e atencioso que Tessa se apaixonou perdidamente ou têm sido um completo estranho o tempo todo? Ela gostaria de se afastar, mas não é tão simples assim.
Assista ao
Trailer
Veja as
Fotos
Into the Dark
PERSONAGEM: Clair
DATA DE LANÇAMENTO: 18/07/19
Sinopse
Into The Dark é uma série antológica de terror onde cada episódio é retratado durante um feriado ou data comemorativa.
Assista ao
Trailer
Veja as
Fotos
Status do site

Nome: Josephine Langford Brasil
URL: josephinelangford.com.br
Desde: 19 de Março de 2019
Contato: jlbrequipe@gmail.com
Design: Nana Design
Codificação: Uni Design
Online:
Número de visitas:

JLBR no Instagram
JLangfordBrasil
Parceiros

0 Compart.
Twittar
Compartilhar