Josephine Langford conversa com Sarah Silverman para a InStyle. - Josephine Langford BrasilJosephine Langford Brasil

JL: Obrigado por estar disposta a falar no telefone com uma estranha. [risos]Eu amo seu estilo – é tão distinto.
SS: Honestamente, nunca fui tão honrada!
JL: Não consigo pensar em shorts jeans com meias e botas e não pensar em você. Você quebra a convenção intencionalmente?
SS: Quando estou usando shorts com meia, me sinto uma super-heroina. Tipo uma fantasia de Mulher Maravilha. Eu vi pela primeira vez Janeane Garofalo usar esse estilo nos anos 90, então não posso levar o crédito. Eu amo que parece que estou mostrando pele quando estou coberta da cabeça aos pés, além disso, posso usar sapatilhas com shorts. Eu fico mais confortável quando posso correr, se preciso. [risos]
JL: Eu acho que algo está clinicamente errado com meus tornozelos, porque eu não consigo usar saltos acima de uma certa altura. Eu quero consertar isso. [risos]
SS: Eu posso usá-los no comprimento de um tapete vermelho. Então eu preciso de um plano B ou eu desenvolvo uma raiva incontrolável por causa da dor e não consigo ser meu melhor eu. Eu sou uma verdadeira ‘Princesa e a Ervilha’ quando se trata de desconforto.
JL: Eu amo moda, mas nem sempre acho que ela me ama.
SS: Eu entendo. Muitas coisas de designers ficam ótimas em mulheres com seios pequenos, mas parece louco se você tem peitos grandes. Eu usei uma camiseta de beisebol no Jimmy Kimmel Live uma vez, e ele perguntou: “Por que você sempre veste isso?”. Eu disse: “Você não pergunta a [Jerry] Seinfeld por que ele sempre usa uma camisa de botão. É apenas o que eu visto!”. Eu gosto para manter as expectativas das pessoas o mais baixo possível.
JL: Acho que me identifico muito com o seu estilo porque nós duas usamos muito preto e cores simples.
SS: Gosto de clássicos. Eu sei que uso muito shorts com meia-calça, mas eu realmente não sou tão maluca. De vez em quando, procuro no Google “O que vestir aos 50″ e eu digo “ Eu tenho que usar isso?” Eu vou inventando pelo caminho. Eu sempre gostei muito de roupas masculinas, no entanto.
JL: Eu também. É importante se sentir bem com o que você veste. Meu look favorito até agora era um vestido branco de Paolo Sebastian.
SS: Tive de aprender que designers são artistas fodas. Para o meu primeiro Met Gala [em 2008], Dolce & Gabbana me vestiu de bolinhas pretas e brancas. Eu disse: “Tenho luvas sem dedos listradas, posso acrescentar!” Eles disseram: “Não faça isso” Mas eu fiz. Percebo agora que isso foi tão desrespeitoso; o visual era deles. Na próxima vez que fui, Zac Posen me colocou em um lindo vestido marrom, e eu fiz tudo o que me foi dito.
JL: Estou tentando ser mais aventureira, então não visto a mesma coisa o tempo todo. Eu estava sendo assustadora e pesquisando sobre você no Google antes disso e vi algo como, “Sarah Silverman usa vestido da Amazon várias vezes; o choque e o horror!” Espero que não seja um assunto delicado… [risos]
SS: De jeito nenhum! É uma loucura que as celebridades não voltem a vestir as coisas. Comprei um vestido por $ 45 e gostei. É diferente quando você está representando um designer em um evento. Eu tive um acidente quando Badgley Mischka se ofereceu para fazer para mim um vestido para o Emmys [2009]. Era azul royal e parecia algo de uma feira renascentista. Continuei pedindo ajustes até que eles odiassem; então eu o deixei mais solto, porque eu estaria de mau humor se estivesse muito apertado. Foi tão feio, eles tiraram o próprio nome e eu acabei em todas as listas dos mais malvestidos. Isso não corta muito fundo quando você é um comediante, mas acontece que um espartilho não pode servir para um namorado.
JL: Mas é o privilégio de ser atriz – tentar coisas para tapetes vermelhos glamorosos. Tenho saudades de ver as pessoas e de ir a lugares.
SS: Sinto falta de um motivo para tomar banho. [risos]Cós elásticos cansam. Normalmente gosto de blusas estilo secretária; um de meia-idade a mulher na década de 1970 é meu ponto forte, no que diz respeito a roupas. A primeira prova de guarda-roupa que não me fez chorar foi para o filme de [2017] Battle of the Sexes, ambientada nos anos 70.
JL: Eu também tive experiências horríveis com acessórios de guarda-roupa.
SS: Certa vez, substituí uma atriz em um filme, e a mulher do guarda-roupa olhou para mim e começou a chorar. Eu perguntei o que estava errado, e ela disse: “Todas as minhas roupas para este personagem são tamanho 0 e você é um 8!”. Eu consolei uma estranha que estava chorando porque sou tamanho 8.
JL: Oh meu Deus. Acho que as pessoas estão ficando melhores em atender diferentes tipos de corpo. Meu mantra hoje em dia é: “Se couber, eu uso!”
SS: Meu mantra vem de um conselho que meu terapeuta me deu: Olhe no espelhe menos. Somos muito críticos de nós mesmos. Às vezes eu vou sentir linda, então vejo meu reflexo e digo: “É assim que eu sou?” Agora me obriguei a dizer: “Sou forte e meu corpo funciona”. Você tem que encontrar uma maneira de amar o que você vê. Caso contrário, você está fudida.

Confira os scans da revista em nossa galeria.

Matéria: InStyle.
Josephine Langford nasceu no dia 18 de agosto de 1997 em Perth, Australia, filha dos médicos Elizabeth e Stephen Langford e irmã mais nova de Katherine Langford. Desde cedo, Josephine já sonhava em ser atriz e em 2013 iniciou sua carreira e desde então nunca parou.

Leia mais
Siga a Josephine em seu instagram oficial!
josephinelangford
in
Evolution
PERSONAGEM: Katy Gibson
DATA DE LANÇAMENTO: NA
Sinopse
Inspirado por uma história real, um jovem com um futuro brilhante sofre um acidente quase fatal e recria sua nova vida com a ajuda de um amigo animal improvável. Um acidente no lago deixa Nate tetraplégico, com pouca esperança para seu futuro. Sua resiliente mãe Claire coloca sua carreira artística em espera e até mesmo arrisca seu casamento para proteger o futuro de seu filho. Ela descobre que a única coisa que pode fazer uma diferença profunda no progresso de seu filho é fornecer a ele um amigo animal improvável que ajuda o jovem a perceber que sua vida ainda vale muito a pena.
Veja as
Fotos
After: Depois do Desencontro
PERSONAGEM: TESSSA YOUNG
DATA DE LANÇAMENTO: 2021
Sinopse
Assim que Tessa toma a maior decisão de sua vida, tudo muda. Revelações sobre sua família, e depois sobre a de Hardin, colocam tudo o que eles sabiam antes em dúvida e tornam mais difícil reivindicar o futuro arduamente conquistado juntos.
Assista ao
Teaser
Veja as
Fotos
Moxie
PERSONAGEM: Emma
DATA DE LANÇAMENTO: 2021
Sinopse
Baseado no livro com o mesmo título de Jennifer Mathieu e adaptado por Tamara Chestna, Moxie conta a história de uma garota (Robinson) de uma pequena cidade que é inspirada no passado de sua mãe, Riot Girl, e inicia uma revolução feminista em sua escola.
Assista ao
Trailer
Veja as
Fotos
Status do site

Nome: Josephine Langford Brasil
URL: josephinelangford.com.br
Desde: 19 de Março de 2019
Contato: jlbrequipe@gmail.com
Design: Nana Design
Codificação: Uni Design
Online:
Número de visitas:

Parceiros

0 Compart.
Twittar
Compartilhar