Arquivos After We Fell - Josephine Langford BrasilJosephine Langford Brasil

Mostrando posts em "After We Fell"


Por Katharina Holffjann.

MC: Parabéns pelo novo filme, o que podemos esperar de After We Fell?
Josephine: No final do segundo filme, Tessa recebeu uma oferta de emprego na Vance Publishing.


MC: No terceiro filme, teremos algumas respostas às questões angustiantes da segunda parte e ainda mais drama nos aguardam. Há algo que você e Tessa têm em comum?
Josephine: Sim, em muitas pequenas coisas posso definitivamente me identificar com ela na medida em que o sentimento de não pertencimento, como ela experimentou no primeiro filme na faculdade, não é desconhecido. Temos nossas diferenças e nossas semelhanças.

MC: O que você aconselharia a alguém que está namorando um cara como Hardin?
Josephine: A coisa toda é, naturalmente, uma história que não deve ser idealizada.
Se você se deparar com alguém que é como Hardin na quarta parte, ótimo. Mas quando você encontrar alguém como Hardin no primeiro filme, que ainda não viveu todos esses acontecimentos, lembre-se de que não pode ou não tem que querer curar ninguém. O mais importante é se proteger.

MC: Mas você já acha que as pessoas podem mudar?
Josephine: Todo mundo muda. Você nunca será a mesma pessoa aos 12, 21 ou 31 anos. Mas, neste contexto, o objetivo nunca deve ser querer mudar outra pessoa. Todos são responsáveis por trabalhar em si mesmos, e isso é algo que Hardin faz na história.


MC: O que você está fazendo para se manter ocupada durante a crise de Corona e para manter a cabeça fria?
Josephine: Tive muita sorte de poder rodar o filme durante o lockdown em novembro e, felizmente pude trabalhar em outro lugar também. Acabei de rodar um filme chamado “Evolution” com Marcia Gay Harden, Charlie Rowe e Jim Belushi e estou muito grata por ter sido possível continuar trabalhando durante a pandemia ate agora.

MC: O processo de trabalho mudou?
Josephine: Sim, é definitivamente diferente! Para cenas de festa ou café, trabalhamos com menos extras. Você também não tem a oportunidade de se comunicar com as pessoas ou estabelecer uma conexão, porque você sempre usa uma máscara e tem que manter distância.


MC: O que você faria se não fosse atriz?
Josephine: Provavelmente seria uma psicóloga cientifica ou editora de cinema.


MC: Você já se envolveu em uma discussão na mídia social?
Josephine: Não, eu sempre tenho muito cuidado para não dizer nada de negativo na internet porque não vejo sentido por trás disso. Não sou uma fã. O bullying e os argumentos das redes sociais podem rapidamente levar a essa direção.

MC: Você tem modelos de comportamento ou há alguém para quem gostaria de trabalhar?
Josephine: Quem eu realmente respeito é Toni Collette, que tomou algumas decisões muito corajosas. Também tenho muitos amigos que são atores que me inspiram, mas não no sentido de que eu deva imitar alguém.

MC: Qual foi sua experiência mais embaraçosa no set ou durante as filmagens?
Josephine: Filmamos uma cena e estava bem frio com temperaturas abaixo de zero.
Eu estava usando um vestido fino de verão e estava com um resfriado total.
Meu nariz escorria o tempo todo e não havia lenços de papel, então limpei todo o meu catarro no braço de Hero. Mas ele me ofereceu, o que foi muito gentil da parte dele!

MC: O que você mais sente falta, quando você não está em sua Austrália natal?
J: Eu sinto falta dos meus amigos!


MC: Existe alguma coisa que você não pode ou não quer prescindir?
Josephine: Amo o mar e o ar da praia, mas meu coração não está apegado a objetos.

MC: Como você escolhe seus papéis?
Josephine: Basicamente, é um processo de eliminação porque há muitas coisas que não quero fazer. Um projeto tem que apelar para mim e eu tenho que sentir que posso aprender com meu personagem. Quando eu leio um roteiro e penso que sou eu, geralmente é um bom sinal.

MC: Você teve um papel pequeno, mas essencial no filme da Netflix, Moxie!, o que você aconselharia as meninas que estão em uma situação semelhante?
Josephine: Eu diria que, se você é vitima de violência sexual, não existe um caminho certo. As circunstâncias variam e você deve fazer o que é bom para você, mas é importante saber que existem pontos de contato onde você pode encontrar ajuda, caso não obtenha o suporte de que precisa em seu ambiente imediato.

MC: Qual foi o melhor conselho que alguém lhe deu?
Josephine: Tudo passa!

MC: Obrigado por ceder o seu tempo!

Matéria: MadChen| Tradução: After Daily Brasil

Por Natacha Maloon (Há 6 meses atrás)

Josephine Langford e Hero Fiennes Tiffin retornaram para a terceira parte da franquia de filmes After We Fell.

Desta vez, o filme incluiu um coordenador de cenas íntimas para ajudar Langford (Tessa) e Tiffin (Hardin) nas cenas quentes pelas quais a série é conhecida.

“Era diferente e necessário. Cenas de sexo são como cenas de luta e deveria haver uma coreografia”, disse Langford exclusivamente ao 9Honey Celebrity.

“Tivemos sorte no terceiro e no quarto filme, conseguimos trabalhar com alguém e bloquear qualquer tensão. O coordenador pensa em coisas que você não necessariamente pensaria. Isso garante que você esteja confortável e que todos estejam confortáveis, e tudo corre bem.”

Castille Landon, 29, que assinou contrato para dirigir o terceiro e quarto filme, ficou emocionada por ter alguém assumindo esse papel. A ideia de coordenadores de cenas íntimas foi popularizada em resposta ao movimento #Metoo em 2017 e tornou-se constante nos sets de cinema e TV.

“Eu acho que é muito importante, especialmente com jovens atores”, diz Castille.

“Acho que ficou mais fácil tendo uma diretora envolvida. Mas também acho que para mim e para os atores, isso tornou as coisas mais confortáveis. Você tem que planejar essas cenas da mesma maneira que planeja uma cena de dublê. Você planeja com o mesmo cuidado com suas emoções.

“Muitas vezes as pessoas entram e dizem ‘façam’, mas você tem que dizer exatamente o que você quer. É muito técnico. É estranho no começo, mas se torna um quebra-cabeça.”

Em After We Fell , Tessa e Hardin navegam pela vida após a faculdade, depois de uma breve separação no filme anterior, After We Collided. Quando Tessa recebe a oferta de seu emprego dos sonhos em Seattle, o ciúme de Hardin aumenta e testa a força do seu relacionamento.

“Nós continuamos a explorar o relacionamento deles, suas vidas e se eles podem fazer isso funcionar. Eu acho que agora que eles estão mais velhos, os obstáculos são maiores”, diz Fiennes.

A franquia de filmes é uma adaptação da popular série de cinco livros de ficção para jovens adultos (YA) After, de Anna Todd. Curiosamente, a história era uma fanfic sobre Harry Styles e ficou famosa em todo o mundo entre seu público mais jovem.

“Há algo magnético nesses personagens. Há um pouco de fator X, que não temos a fórmula ou receita para o que o torna cativante”, diz Langford. “Há algo nas palavras e nos personagens, que captou uma audiência muito grande antes de se tornarem filmes. Foi uma honra dar vida a isso. O fator X é algo que não sabemos, que está escondido no desenvolvimento da história. E nos livros.”

Fiennes credita aos livros a captura da “mágica” que se traduz perfeitamente na tela. “Há algo a ser dito sobre uma história de amor de amadurecimento que é atemporal. Uma vez que você tem esse plano áspero, Anna Todd encontrou uma maneira de tirar o melhor disso”, diz ele. “Ela mostrou tudo o que os outros livros não conseguiram contar. Acho que é aí que está a mágica.”

Fiennes e Langford, que agora passaram três anos de suas carreiras de atores interpretando interesses amorosos, aprenderam que “confiança e comunicação” são essenciais para a sobrevivência de qualquer relacionamento romântica.

Fiennes diz: “Sabemos que as intenções de Hardin são puras em relação a Tessa, é triste a falta de comunicação e confiança entre eles.”

“Provavelmente aprendi alguma coisa, mas ainda não descobri o que é. Isso vai rondar pela minha cabeça tarde da noite algum dia. Fazer essa história mostrou que confiança e comunicação são importantes”, acrescenta Langford.

Matéria: 9Honey

Por Nadia Salemme (3 de Dezembro de 2021)

Josephine Langford está acostumada a mostrar seu lado emocional. A atriz criada em Perth, é claro, está em seus sentimentos interpretando Tessa Young, cujo relacionamento romântico tumultuado com Hardin Scott (Hero Fiennes Tiffin) durou três filmes (até agora) na franquia After, baseada nos romances de ficção de fãs de One Direction, escritas por Anna Todd.

Langford se abre para a Vogue sobre o papel que a tornou famosa, as cenas mais desafiadoras de filmar e muito mais.

Vogue Austrália: Como é a vida em Los Angeles?

Josephine Langford: É Los Angeles! Que cidade. LA estava lutando no início da pandemia, mas agora as coisas estão voltando ao normal, bate na madeira.

VA: Como uma jovem atriz de Hollywood, como você pensa em ser famoso?

JL: Eu sou um pouco isolada e não vou a lugar nenhum. Eu não acho que estou muito impactada pelo sucesso desses filmes ainda. Sempre que fui reconhecida, foi por alguém que é muito educado e me cumprimenta. E quase parece que alguém da escola, que você conhece, está vindo na sua direção. Não sinto que minha vida seja muito diferente. Mas também não olho muito a internet.

VA: Falando em internet, você tem 3,9 milhões de seguidores no Instagram, mas não publica desde 2019.

JL: Eu não posso fazer isso, eu simplesmente não posso fazer isso, não é para mim.

VA: Depois de quatro filmes, After Ever Happy – com lançamento previsto para 2022 – é a última vez que você interpretará Tessa?

JL: Acho que sim. Nunca diga nunca, mas pelo que eu saiba, esse é o último filme.

VA: Como você se sente sobre a conclusão da gravação dos filmes? 

JL: É agridoce. Estou grata por termos terminado esta história e não há alternativa a não ser terminá-la – as coisas terminam. É amargo não poder, uma vez por ano, ir ver essas pessoas com quem você trabalhou por tanto tempo.

VA: Como você aborda as cenas de sexo? 

JL: Nunca tive problemas com essas cenas, não sei por quê. E eu acho isso parecido com uma dança, como uma dança coreografada, algumas coisas ficaram mais fáceis – ainda mais fáceis, com o terceiro e quarto filme. Eu e Hero estamos tão à vontade um com o outro, agora trabalhamos juntos em quatro filmes, é realmente como fazer qualquer outra cena. Há muitas outras cenas que eu acho mais difíceis.

VA: Que tipo de cenas você acha mais desafiadoras?

JL: Como se houvesse uma cena realmente complicada, complexa, subtextual e emocional, acho isso mais difícil do que ser dito para sentar e beijar. Há uma cena no quarto filme (After Ever Happy) onde havia algo sobre a cena que, durante o ensaio, eu pensei que não estava funcionando. Espero que o produto final funcione no quarto filme. Acho que qualquer cena que foi filmada ao ar livre, estávamos filmando na Bulgária, no inverno, e algumas das roupas eram muito curtas.

VA: Falando em roupas, Tessa tem um guarda-roupa muito mais sofisticado nos filmes posteriores. Como atriz, como a moda o ajuda a entrar no personagem?

JL: Cada filme tem um tom muito diferente e isso se reflete nas roupas. No primeiro filme (After), tinham muitos tons pastéis, e um visual bem jovem. E no segundo filme, mudou totalmente. Então no terceiro e quarto filme, mudou novamente. Eu acho que Tessa está se tornando uma mulher, e se sentindo mais confortável, e isso reflete nas roupas. Ela ainda é uma pessoa conservadora, mas acho que ela está disposta a ser um pouco mais ousada em suas roupas agora que está no controle.

VA: Como Tessa, você ostentou muito isso. O que aconteceu com as roupas depois das filmagens?   

JL: Houveram muitas alterações! No final das filmagens, me disseram que outras pessoas haviam roubado algumas peças do guarda-roupa de Tessa. Peguei as sobras. Eu nunca sei o que acontece com as roupas depois das filmagens, elas desaparecem? Se for um par de jeans e eles são feitos sob medida especificamente para mim, e eles se encaixam bem, eu adoraria levar esse par de jeans. Eu realmente amo camisas pretas. Peguei um dos vestidos, ainda não usei, mas estou com ele. É um padrão paisley verde.

VA: Muito da franquia After é sobre o conflito entre a cabeça e o coração. Qual você segue? 

JL: Eu acho que sigo minha cabeça e muitas pessoas diriam que eu sigo minha cabeça. Acho que meu instinto provavelmente toma decisões mais do que estou ciente, não necessariamente meu coração, mas meu instinto. Às vezes acho que pode ser inteligente fazer alguma coisa, mas tenho a sensação de que não deveria, e não farei.  

After, After We Collided & After We Fell estão disponíveis na Amazon Prime. 

After Ever Happy será lançado em 2022.

Matéria: Vogue Austrália.

Por Kristen Tauer (19 de Novembro de 2021)

A estrela de After participou recentemente de uma leitura beneficente de “The Great Gatsby” para Acting for a Cause, que estreia hoje e está arrecadando fundos para a amfAR.

Josephine Langford ainda não conseguiu seguir em frente. Embora as filmagens do terceiro e quarto filmes tenham terminado no outono passado, o cronograma de lançamento – “After We Fell” saiu neste outono, e “After Ever After” será lançado no próximo ano – significa que ela ainda estará falando sobre seu papel de destaque em 2022. Mas ela está esperançosa de poder fazer sua turnê de despedida pessoalmente.

“Tivemos uma estreia e uma turnê de imprensa no primeiro filme e pudemos viajar para tantos lugares e, felizmente, interagir pessoalmente com os fãs”, diz ela. “Não tivemos tanta experiência agora por causa do COVID-19, e espero – me disseram – que no próximo ano as coisas estejam melhores para que retornemos.”

Essa interação dos fãs é fundamental para um filme que depende de seguidores dedicados que assistem não por seu valor cinematográfico, mas por uma dedicação aos dois personagens principais. Langford e sua co-estrela Hero Fiennes Tiffin são os substitutos da vida real para as estrelas de “After”.

“Acho que não tem nada a ver comigo. Acho que tem a ver com os livros”, diz Langford sobre o sucesso dos filmes. “O amor dos personagens desta história está realmente vindo do que está sendo dito nos livros. E, portanto, temos muita sorte que isso tenha seguido até os filmes.”

Ela também aponta para a ideia de que o romance é atraente por si só – e os fãs de romance literário adoram ver seus amantes favoritos ganharem vida fora da página, seja “Bridgerton”, “Cinquenta Tons de Cinza” ou “Crepúsculo”.

“O romance pode ser viciante se for feito de forma eficaz”, diz ela. “Quando você assiste ou lê um romance eficaz e é transportado para ele e sente que está nele – mesmo que não seja intencional e seja subconsciente – libera dopamina e serotonina em seu cérebro. E eu acho que literalmente se torna viciante e magnético e você é puxado para isso. Eu acho que isso provavelmente é parcialmente responsável pelo motivo do porque essas coisas recebem uma atração e reação tão fortes.”

Os dois últimos filmes da franquia “After” trouxeram uma adição importante à equipe de produção: um coordenador de cenas íntimas. “Faz uma grande diferença”, diz Langford sobre trabalhar com Corrin Evans por vários dias antes de começarem a filmar no outono passado. “E eu acho que é muito necessário quando você está fazendo filmes com várias cenas de sexo”, ela acrescenta. “É útil descobrir a coreografia das cenas e obter o nível de conforto certo e garantir que você esteja contando a história corretamente.”

Olhando para trás, Josephine, que cresceu na Austrália com a irmã mais velha e atriz Katherine Langford, é grata pelas grandes oportunidades que acompanharam seu papel em “After”: aprender mais sobre os bastidores da indústria cinematográfica, a capacidade para vir para os EUA, novas amizades, exposição e reconhecimento do nome. E ela está orgulhosa de ver todo o projeto até o fim, pelo bem dos fãs.

Mais recentemente, Langford esteve ocupada lendo roteiros em potencial e está se preparando para filmar seu próximo projeto no início do próximo ano, embora ainda não tenha sido anunciado. “Tenho medo de compromisso. Então, não me sinto atraída pela TV – sou atraída pelo cinema”, diz Langford sobre sua afinidade com certos projetos em andamento. “Acho que é em parte por isso que me tornei atriz.”

No início deste ano, ela estrelou o filme adolescente de Amy Poehler, “Moxie”, e tem outro filme, “Evolution of Nate Gibson”, que ganhou um novo título ”Gigi&Nate”, em pós-produção. Ela também participou recentemente de uma leitura ao vivo de “The Great Gatsby” para Acting for a Cause, que está arrecadando fundos para a amfAR. O vídeo da leitura, que também conta com Kaia Gerber e Nat Wolff, será lançado online em 19 de Novembro. (Langford interpreta o papel de Jordan Baker.)

“Quero trabalhar com pessoas apaixonadas pelo que estão fazendo”, diz Langford. “A paixão é provavelmente a maior atração para mim quando se trata de um trabalho agora”, diz ela, acrescentando que suas escolhas estão sendo conduzidas pelas pessoas envolvidas e menos pelo gênero. “Eu definitivamente não dispenso romance,” ela acrescenta.

Matéria: Women’s Wear Daily.

Por Eliza Janssen (25 de Outubro de 2021)

Josephine Langford parece ter feito as pazes com 2020, que atrapalhou as filmagens de After We Fell, o mais recente de uma série de filmes jovem adulto extremamente popular baseada nos romances After de Anna Todd. A atriz australiana conversou com Flicks de Los Angeles, observando os benefícios de segurança do COVID para os momentos mais quentes de sua personagem Tessa, pelo menos do ponto de vista do cinema: “Havia menos pessoas no set, o que é bom para essas cenas”, ela disse “Você quer o menor número possível de pessoas na sala.”

Mesmo uma pandemia global não conseguiu impedir Tessa e seu bad boy Hardin (Hero Fiennes Tiffin) de se reencontrarem, depois de três filmes de tensão romântica em uma montanha-russa. A mais nova parte, filmada lado a lado com o próximo After Ever Happy, testa o jovem casal mais do que nunca, com Tessa se destacando em um novo emprego em Seattle e Hardin finalmente abordando seus problemas de raiva.

Langford agradece a oportunidade de mostrar a evolução de Tessa, descrevendo como “um privilégio” interpretar uma personagem ao longo de vários filmes e anos. “Você não costuma ter essa oportunidade”, diz ela, “E eu também envelheci e cresci à medida que fizemos esses filmes. Então você meio que reflete essas experiências de vida no filme, enquanto seu personagem ensina coisas que você pode levar para o seu dia-a-dia.”

Da caloura reservada em After até a mulher confiante que vemos em After We Fell, Langford de fato deu vida á uma personagem apresentada pela primeira vez em uma obra de fanfiction sobre OneDirection postada no Wattpad. Apesar de não ser uma devota de romance “Eu não acho que sempre fui tão fã quanto deveria ter sido, assim como uma garota”, ela brinca, Langford foi inicialmente atraída pelo fenômeno de livros populares por sua história de individualidade.

“É uma menina que está amadurecendo e descobrindo sua sexualidade; crescendo em sua identidade como mulher e descobrindo quem ela é. Mas eu não diria que a confiança de Tessa refletiu de volta em mim. Acho que sou uma mistura igual da confiança e insegurança de Tessa.”

A presença de uma cineasta mulher atrás da câmera pode ter ajudado a capturar esse contraste. Langford fala com entusiasmo sobre a diretora Castille Landon, ressaltando que enquanto “em geral o olhar feminino não teve tempo de se desenvolver”, a prova aparece na tela. “Acho que essa suavidade, lentidão, essa sensualidade se refletem no terceiro e quarto filmes por causa de Castille e sua visão. O que provavelmente tem algo a ver com o fato de ela ser uma mulher.”

A mudança de diretores da franquia, bem como a reformulação de alguns personagens, foi um ajuste suficiente para After We Fell: antes mesmo de transferir as filmagens para a Bulgária, onde os leitores de cidades do mundo confundiram o elenco.

“Isso é magia do cinema! Eu sei que quando estávamos no set de Londres, Hero estava fazendo Facetiming com seus amigos e fingindo que era Londres de verdade”, Langford se entusiasma, ressaltando novamente que o COVID só aumentou sua experiência. “O lado bom foi que estávamos todos em quarentena neste andar e tivemos a chance de realmente nos relacionarmos e nos conhecermos… e nos envolver em todos os tipos de brincadeiras, jogos de cartas, jogos de tabuleiro e outras coisas.”

A atriz é incansavelmente positiva sobre o “estilo de vida nômade” de seu trabalho, apesar de sentir falta de sua família, incluindo a irmã mais velha Katherine Langford, de 13 Reasons Why. “Provavelmente já estivemos na mesma cidade, no mesmo país por vários dias”, explica ela, esperando que as duas possam voltar para a Austrália em breve. “Eu gostaria muito, muito de voltar para o Natal.”

Na tela grande, no entanto, a vida familiar não é tão doce para Tessa e Hardin. Ambos enfrentam conflitos com seus pais que puxam o casal em direções separadas, forçando-os a questionar onde eles pertencem.

“Com Hardin, ele apenas lida com as coisas do jeito que sempre lidou com as coisas, que é com muita raiva e com muita bebida. Para Tessa, acho que junta toda essa coisa emocional e uma grande bagunça que chega a um ponto de ruptura, e acho que esse ponto de ruptura é provavelmente o quarto filme”, diz ela.

Caramba. Então, o que acontece a seguir, quando Langford se despedir de Tessa? O que acontece depois do depois? “Eu adoraria fazer comédia! Especialmente comédia de época”, diz ela, listando alguns favoritos. “Eu adorei The Great, The Favorite, Monty Python’s Life of Brian. Eu adoraria fazer uma boa comédia de época.”

Matéria: Flicks.

Por Catie Powers. (20 de Outubro de 2021)

Josephine também conta o quão envolvida a autora Anna Todd tem estado quando se trata de levar a sua história para as telas.

“Ela estava muito envolvida no primeiro e no segundo filme, ela estava no set todos os dias como produtora. Ela não esteve no terceiro e quarto filmes, no entanto”, explica a atriz. “Tínhamos um número muito pequeno de pessoas conosco na Bulgária por causa da COVID, mas foi ótimo ter a autora dos romances e o material de origem lá para garantir que você estava fazendo certo.”

Para a atriz, os dois últimos filmes, que eles filmaram lado a lado, foram os mais gratificantes para filmar.

“Eu realmente gostei de algumas das cenas. Hardin e Tessa estão em um estágio diferente de sua vida, é um estágio mais adulto e eu gostei de fazer isso, apenas algumas das cenas mais adultas.”

Além de haver mais temas adultos em ‘After We Fell’, também houve cenas que foram estressantes de se filmar.

“Fomos avisados antecipadamente sobre o quão frio estaria. Seria perigoso, insalubre e eles tinham que ter um médico no set e uma tenda de aquecimento.” Ela continua: “Fomos informados de que provavelmente não seríamos capazes de gravar à noite. Então, quando alguém lhe diz isso repetidamente, você começa a rir e depois para de rir pois chegou a um certo ponto.”

Felizmente para todos os envolvidos, Josephine nos garante que tudo acabou ficando bem no final.

A atriz esteve envolvida na criação da franquia desde 2019, ela diz ter aprendido muito desde que assumiu o papel de Tessa, dizendo à Girlfriend Magazine que talvez exista algumas coisas que ela mudaria sobre seu tempo na saga se tivesse a chance.

“Eu provavelmente compartilharia minha opinião quando pudesse e não compartilharia minha opinião quando não deveria”, considera ela.

Matéria: Girlfriend Magazine.



Josephine Langford nasceu no dia 18 de agosto de 1997 em Perth, Australia, filha dos médicos Elizabeth e Stephen Langford e irmã mais nova de Katherine Langford. Desde cedo, Josephine já sonhava em ser atriz e em 2013 iniciou sua carreira e desde então nunca parou.

Leia mais
Siga a Josephine em seu instagram oficial!
josephinelangford
in
Gigi & Nate
PERSONAGEM: Katy Gibson
DATA DE LANÇAMENTO: NA
Sinopse
Inspirado por uma história real, um jovem com um futuro brilhante sofre um acidente quase fatal e recria sua nova vida com a ajuda de um amigo animal improvável.
Veja as
Fotos
After: Depois do Desencontro
PERSONAGEM: TESSSA YOUNG
DATA DE LANÇAMENTO: 2021
Sinopse
Enquanto Tessa toma uma decisão que muda sua vida, revelações sobre sua família e o passado de Hardin ameaçam atrapalhar seus planos e acabar com o intenso relacionamento do casal.
Assista ao
Teaser
Veja as
Fotos
Moxie
PERSONAGEM: Emma
DATA DE LANÇAMENTO: 2021
Sinopse
Baseado no livro com o mesmo título de Jennifer Mathieu e adaptado por Tamara Chestna, Moxie conta a história de uma garota (Robinson) de uma pequena cidade que é inspirada no passado de sua mãe, Riot Girl, e inicia uma revolução feminista em sua escola.
Assista ao
Trailer
Veja as
Fotos
Status do site

Nome: Josephine Langford Brasil
URL: josephinelangford.com.br
Desde: 19 de Março de 2019
Contato: jlbrequipe@gmail.com
Design: Nana Design
Codificação: Uni Design
Online:
Número de visitas:

JLBR no Instagram
josephinelangfordbr
Parceiros